(41) 9616 2248
Facebook
E-mail

TODO O PROFESSOR DEVERIA SER REGENTE

É muito comum em todo o país o trabalho com professores regentes. Geralmente professores regentes são aqueles professores responsáveis por determinadas turmas. Isso ajuda o trabalho da coordenação e torna as devolutivas da escola mais rápidas. Mas neste artigo eu não quero falar deste tipo de regência. Quero falar na regência de uma orquestra.

O Maestro (mestre) regente de uma orquestra sabe exatamente o que cada instrumento pode dar para que o espetáculo aconteça. Violinos são instrumentos de madeira e corda, eles têm um timbre próprio que não pode ser comparado a uma trompa que é feita de metal e tem outro timbre, o mesmo acontece com um piano que tem um timbre próprio e momentos específicos para soar em uma sinfonia. Embora muitas vezes toquem as mesmas notas, cada instrumento é singular e precisa ter a sua singularidade respeitada para que nada atrapalhe o andamento da sinfonia.

A aula  é a sinfonia. Todos os seus movimentos devem propiciar o prazer em aprender. Cada aluno é um instrumento que deve ser respeitado em sua individualidade e singularidade, mas precisa ser chamado a soar. Em uma orquestra nenhum instrumento fica mudo o tempo todo. Na sala de aula a recíproca é verdadeira. O professor precisa tocar cada aluno para que ele soe na hora certa e faça parte da Grande Sinfonia que deve ser uma aula.

Outra questão importante: um maestro nunca para diante dos músicos e pergunta “Onde nós paramos?”. Da mesma forma nenhum mestre deve parar diante da turma e perguntar: “Em que página do livro nos paramos?” Isso é um desrespeito para com os músicos, digo, alunos. Reger uma turma durante a Sinfonia de uma Aula é saber cada ponto da partitura do currículo e encontrar a melhor forma de fazer com que este currículo soe serenata.

Há muitas formas de se preparar professores Regentes de Aulas Sinfonias. Não é um trabalho fácil, mas basta a escola abrir seus ouvidos ao universo sonoro do Aprender a Ensinar. Investir na formação de Maestros Regentes de Aulas Sinfonias é investir na melhoria do clima organizacional, fidelização de alunos, campanhas de matrículas, autoestima de professores, alunos e resultados comprovados.

Divido com os leitores o Segundo Movimento do Concerto nº21 para Piano e Orquestra de Wolfgang Amadeus Mozart. Reparem na Regência do Maestro Manfred Honneck e no êxtase da pianista Yeol Eum Son. O final é surpreendente… Ela sente a música da vida pulsando sob a Regência do Maestro e quando a música termina o deleite continua. Assim deve ser uma aula: um deleite que vá muito além da sala de aula.

Um abraço musicado!

Professor Robson Lima